Bonjour Paris!

Um mosaico de arte e cultura, moda, cafés aconchegantes, a deliciosa gastronomia com os deliciosos croissants e crepes de chocolate. Paris, a cidade do fascínio, glamour, elegância e história. A cidade da filosofia de Voltaire, da pintura de Monet, e da literatura de Émile Zola, dentre tantas outras personalidades da arte e literatura.
A iluminação nas ruas parisienses, e nos monumentos históricos concretizam a exuberância e o fascínio da metrópole. As pontes, os jardins, os parques, o Rio Sena, as longas avenidas rodeadas de árvores, a arquitetura histórica, os museus, que nos transferem para o tempo das revoluções que marcaram a história do mundo, tudo isto, ainda não sintetiza o que é Paris.

Visitei a grande metrópole no período do inverno. Os galhos secos nas árvores, a falta de neve e um ventinho congelante com a temperatura de 4 Graus. Foi neste clima, que me aventurei na famosa “cidade da luz”, alías, nada faz mais jus ao nome do que visitar Paris nas vésperas de natal. A cidade ganhou este título, por ser a primeira a ter iluminação pública nas ruas, cheia de brilho e glamour.

Rio Sena
Rio Sena

Caminhando pela cidade da Luz, observava o Rio Sena, lembrando-me de cenas do filme “Meia Noite em Paris” de Woody Allen, e sendo lentamente influenciada pela arte, cultura, e por todos os grandes nomes que fizeram a história da humanidade se evoluir.

Desde 1991 as margens do Rio Sena foram classificadas como patrimônio da humanidade pela UNESCO. Foi neste Rio, que a revolucionária Joana d’Arc, teve suas cinzas lançadas.

Quem visita a cidade da luz, fica com aquela sensação de…”ainda não visitei tudo”, caros turistas, sintam-se à vontade, quem disse que Paris, é para ser visitada somente uma vez?

Durante a Revolução Francesa, a Praça Concórdia foi o local de passagem obrigatória dos cortejos e festas. Após a instalada da guilhotina, a praça foi um dos locais de reunião durante o período revolucionário. O pedestal “obelisco” tem 23 metros de altura e é ornado por baixos-relevos, em cada ângulo por uma estátua de bronze simbolizando a força, justiça, prudência e a paz.

A Catedral de Notre-Dame, ou catedral de nossa senhora, é uma das mais antigas catedrais francesas. A sua construção se iniciou em 1163 e foi concluída somente em 1345. Está localizada na praça Parvis, nas margens do Rio Sena. A imponente catedral foi testemunha dos mais importantes eventos da história da França, como as guerras mundiais e a Revolução Francesa. O monumento foi inspiração para o escritor francês Victor Hugo, que escreveu em 1831, o romance “Notre-Dame de Paris”. Ele relatava os acontecimentos na catedral durante o período medieval. Em seu romance, Victor Hugo contava a história de Quasimodo, um tocador de sinos da catedral, que se apaixona por uma cigana de nome Esmeralda. Em 1996, a poesia literária de Victor Hugo, tornou-se enredo de filme infantil da Disney, “O Corcunda de Notre-Dame”.

O Arco do Triunfo está localizado na Praça Charles de Gaulle. O monumento, construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte, foi inaugurado em 1836, nele estão gravados os nomes de 128 batalhas e 558 generais.

A avenida Champs-Élisées é conhecida na França como a avenida mais bela do mundo, e uma das mais caras, com aluguéis que chegam a € 1,1 milhão (USD 1,5 milhão) por ano.

Para visitar o Museu do Louvre é preciso de tempo e paciência, além da longa espera na fila, é preciso ter diposição e amar arte e cultura. São oito mil anos de cultura e civilização tanto oriental como ocidental. Lá dentro, além da famosa Mona Lisa, Vénus de Milo, pode se encontrar infinitas coleções do Egito antigo, da civilização greco-romana, artes decorativas e incontáveis obras-primas dos grandes artistas europeus.

O famoso quadro da Mona Lisa, conhecida como “A Gioconda” foi produzido em 1503, por Leonardo Da Vinci, o quadro tem Dimensões de 77 cm × 53 cm. Uma desilusão para os turistas não informados. Mona Lisa já esteve nos aposentos de Napoleão Bonaparte, já foi roubada e hoje está no Guinness Book com o seguro de objetos mais caro do mundo: 100 milhões de dólares.

Passear pelas ruas de Paris é reviver a cada momento da história e arte, é atrair novas percepções, com a mistura do antigo e novo. Esta cidade cosmopolita, romântica, elegante, está selada nos meus cartões postais. 🙂

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s